O Quebra-Nozes

A primeira performance de O Quebra-Nozes no Teatro Mariinsky em 1892.

O Quebra-Nozes é um ballet em dois atos originalmente coreografado por Marius Petita e Lev Ivanov. O libreto é uma adaptação da história de Hoffmann “O Quebra-Nozes e o Rei Rato”. Embora a produção original não tenha desfrutado de grande sucesso, após 1960 o ballet alcançou imensa popularidade em todo o mundo, sobretudo nos Estados Unidos, tornando-se a obra de Tchaikovisky mais conhecida pelo grande público.

Desenho de  Konstantin Ivanov do cenário da primeira montagem de O Quebra-Nozes.

Depois do sucesso de A Bela Adormecida, em 1890, Ivan Vsevolozhsky, diretor dos Teatros Imperiais, encomendou a Tchaikovsky mais um ballet. Para tal, foi escolhida uma adaptação da história de Hoffmann, que foi bastante simplificada para o ballet de dois atos. O conto de Hoffmann contém uma longa história de flashback dentro de sua trama principal intitulada “O Conto do Noz Duro”, que explica como o Príncipe foi transformado no Quebra-Nozes. Isso teve que ser extirpado pelo ballet. Para essa nova produção, Petipa deu a Tchaikovsky instruções extremamente detalhadas para a composição de cada número, até o tempo e o número de compassos.

Desenho de Konstantin Ivanov de alguns dos figurinos da primeira montagem do ballet.


A música da obra pertence ao período romântico e contém


algumas das melodias mais memoráveis do período, muitas das quais são freqüentemente usadas na televisão


e filme. O Trepak, ou dança russa, é uma das peças mais reconhecidas no balé, juntamente com a famosa Valsa das Flores e a dança da fada do açúcar.

Miyako Yoshida e Steven McRae como Fada Açucarada e seu príncipe na montagem de Dezembro de 2009 do Royal Ballet.

Uma novidade na partitura original de Tchaikovsky foi o uso da celesta, um novo instrumento que Tchaikovsky havia descoberto em Paris. Ele queria que a personagem Fada de Açucar a caracterizasse por causa de seu “som doce e celestial”. O novo instrumento não aparece apenas em sua dança, mas também em outras passagens do Ato II. Tchaikovsky também usa instrumentos de brinquedo durante a cena da festa de Natal. O compositor estava orgulhoso do efeito da celesta e queria que sua música fosse executada rapidamente para o público, antes que ele pudesse ser “roubado”.



Embora o ballet original tenha apenas 85 minutos de duração, algumas apresentações modernas reordenaram parte das músicas ou inseriram passagens de outros lugares. De fato, a maioria das versões do ballet tiveram a ordem das danças ligeiramente reorganizadas ou até mesmo a música foi alterada.

Selo comemorativo dos cem anos do Ballet.

Veja aqui uma bela montagem de O Quabra-Nozes

0 visualização